CREMERJ comenta levantamento do CFM sobre fiscalizações

09/05/2019


O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nesta quinta-feira, 9, um levantamento com o resultado das fiscalizações pelos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs), em 102 salas  cirúrgicas. As vistorias foram feitas com base no novo Manual de Vistoria e Fiscalização que estabelece critérios para a avaliação em centros cirúrgicos, unidades de terapias intensivas, salas de recuperação pós-anestésica e unidades de internação, analisando as condições estruturais, físicas e de equipamentos.

 

Acesse a pesquisa na íntegra através do link: https://bit.ly/2PWOxkq.

 

Para o diretor do CREMERJ Flavio de Sá Ribeiro, o resultado do levantamento é positivo, mas ressalta que a situação encontrada nos hospitais do estado do Rio de Janeiro não pode cair sobre os médicos e demais profissionais da Saúde.

 

“A crise da saúde pública é extremamente profunda. Trata-se de uma crise de organização, atendimento, financiamento e recursos humanos. Todos que participam da atenção pública têm algum tipo de envolvimento e responsabilidade em tudo que está acontecendo. Mas, pegar um ator deste processo e apontar como principal responsável é totalmente injusto. Ainda mais quando se fala dos hospitais federais que prestam serviço no Rio de Janeiro.  Eles são extremamente diferenciados. Tanto é verdade, que as pesquisas realizadas com as pessoas que são atendidas nos hospitais públicos mostram um grau de satisfação enorme com a assistência recebida", frisa Flavio.