Fórum Perinatal da Região Metropolitana tem mais uma edição

18/04/2019


A vice-presidente do CREMERJ, Célia Regina da Silva, participou do XXV Fórum Perinatal da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, nessa quarta-feira, 17. Os planos de parto, as boas práticas do parto e o Apice On (Aprimoramento e Inovação no cuidado e ensino da obstetrícia e neonatologia) estiveram entre os principais temas debatidos. O evento também contou com a presença de diretores de maternidades, representantes da Procuradoria da República, das Secretarias municipal e estadual de Saúde do Rio de Janeiro e associações de enfermagem e de doulas do Estado.

“É a primeira vez que o CREMERJ participa deste evento. O foco foi basicamente as boas práticas para a condução do parto, além do entendimento do plano de parto, bem como as leis e questões que o regem”, explicou Célia Regina.

O ciclo de apresentações teve início com o professor de medicina da Universidade de Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Alexandre Trajano, que falou sobre “Plano de Parto – o direito da mulher”. Em seguida, a procuradora da República Marina Filgueira abordou o tema “Plano de parto como instrumento de combate à violência”.

“A definição da violência obstétrica ainda é muito difícil. Temos um projeto de lei federal sobre o tema, mas está parado. Mesmo assim, acredito ser um avanço, um começo para que todos saibam que o termo existe e está na legislação”, disse Marina, que também questionou o papel dos movimentos sociais e da sociedade civil neste assunto.

Antonio Braga, diretor técnico do Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda, enfatizou a importância das boas práticas do parto e apresentou sua experiência na maternidade, referência no cuidado da mulher e do bebê. Já a supervisora do Apice On da região Sudeste, Sonia Lievori, encerrou as apresentações, com a palestra A proposta do Apice On para as maternidades escola do estado do Rio de Janeiro.