Situação de UPAs do Rio é debatida com diretores de OS

22/03/2018


Os diretores da Organização Social Associação Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ) se reuniram com o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, e com o conselheiro Marcos Botelho nessa quarta-feira, 21, para apresentarem a situação das quatro UPAs estaduais administradas pela OS, que vêm sofrendo com a grave crise na Saúde do Rio de Janeiro.

O diretor médico da HMTJ Thiago Morais apresentou os problemas gerados nas unidades pela falta de repasses do Estado.

Recentemente, o CRM visitou três das quatro UPAs administradas pela OS - Tijuca, Jacarepaguá e Copacabana – e dentre os problemas encontrados estão salários atrasados, falta de manutenção de aparelhos para exames e de medicamentos básicos, equipes reduzidas e laboratórios precários.

Durante a reunião, Nahon solicitou um documento registrando as questões relatadas pelos diretores para que o Conselho possa tomar providências.

“A situação das UPAs é caótica, não há como realizar atendimentos sem equipes completas, laboratórios, farmácias e aparelhos. Se o Estado não está cumprindo com os seus deveres, é necessário que os responsáveis pelas unidades documentem todas as questões que levaram a este cenário para anexarmos às nossas ações”, sugeriu o presidente.

Também participaram da reunião os ex diretores dos hospitais da Mulher Heloneida Studart, Helton Setta, e Estadual Vereador Melchiades Calazans, Carlos Alberto de Moura.