Médicos de Duque de Caxias suspendem a greve

05/12/2017


Médicos da rede municipal de Duque de Caxias decidiram, em assembleia, suspender a greve iniciada há cinco meses. A medida foi resultado de negociações com a prefeitura, que se comprometeu a regularizar os salários. A decisão foi anunciada pelo presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Jorge Darze, em reunião na sede do CREMERJ, nesta segunda-feira, 04.

“Segundo o ofício assinado hoje pelo prefeito de Duque de Caxias, os vencimentos de outubro serão quitados no dia 15 de dezembro. Os salários de novembro e dezembro e o 13º salário serão pagos nos meses seguintes, respectivamente, até a regularização prevista para março de 2018, quando haverá um novo calendário de pagamento. Diante dessa proposta, entendemos que houve um avanço. Mas, caso os itens sejam descumpridos, retornaremos à paralisação. Temos que agradecer ao CREMERJ pelo total apoio a esse movimento”, explicou Jorge Darze.

A greve foi deflagrada em 10 de julho, e o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, ainda não havia se pronunciado sobre um acordo. Toda a rede municipal de saúde da região foi afetada pela paralisação, e a situação mais grave aconteceu na Policlínica Duque de Caxias, que teve seu atendimento ambulatorial quase totalmente fechado.

“A população está sem acesso a especialistas, e os profissionais de saúde, sem salário. Estamos fazendo reuniões semanais no CRM para acompanhar a situação. Agora, esperamos que o caso seja resolvido. Essa é a nossa única saída: aguardar que se cumpra o presente acordo”, desabafou Wilson Carlos, médico da rede.

Para o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, o sucesso do movimento foi uma prova da importância da união da classe médica. “Quero parabenizá-los pela luta e reforçar que precisaremos manter a unidade de todos os médicos do Rio de Janeiro e do Brasil, pois o que estamos vivendo na saúde é extremamente grave. Vamos continuar atentos”, disse Nahon.

O conselheiro Pablo Vazquez também participou da reunião.