Sociedade de Gastroenterologia do Rio tem nova diretoria

21/12/2016


A nova diretoria da Sociedade de Gastroenterologia do Rio de Janeiro (AGRJ) tomou posse nessa quinta-feira, 15, no Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC). O vice-presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, representou o Conselho na cerimônia.

 “O CREMERJ acredita ser fundamental o fortalecimento de todas as sociedades de especialidade, que junto a nós e ao Sindicato dos Médicos pode fortalecer a constante luta em defesa de uma medicina ética e com dignidade para atender bem a nossa população”, disse Nahon.

Além do vice-presidente do CRM, participaram da mesa de abertura o representante da Academia Nacional de Medicina (ANM) José Galvão Alves; o presidente da Organização PanAmericana de Gastroenterologia, José Roberto de Almeida; o presidente honorário da Organização Mundial de Endoscopia Digestiva, Glaciomar Machado; o ex-reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),  o conselheiro Alexandre Pinto Cardoso; o vice-presidente do CBC, Savino Gasparini; o presidente do Grupo de Fígado do Rio de Janeiro, Armando Paladino; o professor da Universidade Federal de São Paulo, Sender Miszputzen; e o ex-presidente da AGRJ, Luiz João Abrahão Júnior.

Em seu discurso de posse como presidente da sociedade, Antônio José Carneiro citou algumas propostas da sua gestão (biênio 2017/2018). “Vamos fortalecer em nosso Estado o Programa Jovem Gastro, bem como integrar à AGRJ aqueles que se iniciam na especialidade, como os membros das muitas ligas acadêmicas e os médicos residentes. Acredito que a sociedade deve ser o local para o encontro desses jovens, cumprindo, assim, a missão estatutária de apoiar o ensino de graduação e pós-graduação das universidades do Rio de Janeiro. Ressalto ainda a necessidade de continuar a interiorização dos simpósios de atualização”, salientou ele, citando ainda a ideia da produção de um livro em comemoração aos 80 anos da AGRJ, que será elaborado pelos membros da sociedade e convidados especiais.

Já o conselheiro Alexandre Pinto Cardoso falou da tradição da AGRJ e da esperança de uma gestão promissora para a especialidade. “Antônio José Carneiro reúne características bastante peculiares para elevar a especialidade no Rio. Acreditamos que o transplante de fígado no nosso Estado possa vir a ser alavancado com o apoio da sociedade. Também é muito importante saber que ele procura trazer para a sociedade aqueles que são os portadores do futuro: os jovens gastros”, disse.

Ao lado de Antônio José, farão parte da nova diretoria da AGRJ: a vice-presidente, Ana Teresa Pugas Carvalho, o secretário, César Augusto da Fonseca Lima Amorim, e o diretor financeiro, Hélio Rzetelna.