Sociedades de especialidade debatem ações para 2017

07/11/2016


Representantes do CREMERJ e das sociedades de especialidade se reuniram, nessa segunda-feira, 31, para falar sobre defesa profissional e cursos de educação médica continuada. O objetivo do encontro foi discutir o planejamento de ações para 2017 em ambos os temas, que serão tratados em parceria com as câmaras técnicas do Conselho. 

“É importante que o espaço das câmaras técnicas seja usado para debater os assuntos que envolvem as sociedades de especialidade e o desenvolvimento profissional. É a partir das câmaras técnicas que muitos assuntos são levados ao debate da população e de toda a categoria, por isso, alinhar as ações é fundamental”, explicou o presidente do CREMERJ, Pablo Vazquez. 

A diretora e coordenadora da Secretaria das Comissões e Câmaras Técnicas do CREMERJ (Seccat), Marília de Abreu, ressaltou que o Conselho tem interesse em atuar cada vez mais próximo às sociedades de especialidade. “Recebemos muitas demandas sobre os cursos envolvendo as mais diversas especialidades. Com a ajuda das sociedades, podemos oferecer aos colegas a participação em atualizações em temas de relevância, além de nos aproximarmos”, esclareceu. 

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional Rio de Janeiro (SBD-RJ),  Egon Daxbacher, parabenizou a parceria de sucesso com o Conselho e reforçou a importância do trabalho constante pela defesa profissional. “Entendemos que a proteção da categoria é nosso papel e queremos atuar em políticas públicas que tragam benefícios para a população. Além disso, temos que nos unir para não permitir que outras áreas tentem se apropriar de atividades que são de nossa atividade profissional”, comentou.  

Além do planejamento, o conselheiro e coordenador da Comissão de Saúde Suplementar (Comssu), José Ramon Blanco, apontou o andamento das negociações com as operadoras de plano de saúde. “Conseguimos o reajuste com a grande maioria das operadoras, mas algumas apresentaram propostas com o reajuste inferiores ao IPCA. Vamos continuar com negociações nas próximas semanas e tentar chegar ao valor satisfatório”, adiantou o coordenador da Comssu. 

Entre os temas sugeridos pelos participantes para debate no próximo ano estão a ética profissional e a remuneração dos honorários médicos. Pablo Vazquez encerrou o encontrou informando que todas as demandas serão analisadas.

Também participaram da reunião os conselheiros Érika Reis, Aloísio Tibiriçá e Márcia Rosa de Araujo.