Apresentação da Coluna Cultura de Saúde

08/07/2016


A cultura de uma coletividade pode ser definida como o conjunto de crenças, valores e atitudes que orientam o modo como as coisas são realizadas por seus membros. Esta definição permite afirmar que prevalece no Brasil uma cultura de doença. Reforçam esta argumentação os discursos de nossas lideranças, que usam o termo saúde quando, na verdade, querem falar sobre doença. Observa-se, em todo o país, que a assistência dada à população está concentrada no tratamento de doenças e na reabilitação de incapacitados, com pouca ou nenhuma atuação em prevenção.
A experiência dos países desenvolvidos mostra que, uma Cultura de Saúde, alicerçada em valores como a prevenção, o envolvimento social, a justiça, a confiança, a participação e a sustentabilidade, constitui um requisito essencial para assegurar a saúde da população. A Cultura de Saúde motiva as pessoas para a aprendizagem permanente de como agir para melhorar a saúde individual e coletiva, bem como a importância de influenciar o comportamento de outros nesse sentido.

Em seu artigo 196, a Constituição Federal do Brasil estabelece que: “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.” A primeira etapa para tornar realidade este direito coletivo é desenvolver e consolidar uma Cultura de Saúde, a partir da plena compreensão de definições e conceitos básicos que serão apresentados nesta coluna.

Programa Saúde do Futuro

Nessa perspectiva, o Programa Saúde do Futuro, que tem por objetivos: 1- contribuir para  o desenvolvimento e a consolidação de uma Cultura de Saúde para obtenção de melhorias nos níveis de saúde da população assistida, com redução de custos; e 2- contribuir para o atingimento dos objetivos institucionais das organizações participantes, com ganhos de produtividade e competitividade. Convidamos os médicos atuantes no estado do Rio de Janeiro a participar desta iniciativa, contribuindo com sugestões. 

O Jornal do CREMERJ divulgará matérias sobre esta temática.