Médicos de Volta Redonda entram em greve

23/02/2016


Médicos do Hospital Municipal São João Batista (HSJB), em Volta Redonda, iniciaram nesta terça-feira, 23, uma paralisação de 72 horas nas atividades. Atendimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas foram suspensos e apenas a assistência a casos de urgência e emergência está sendo realizada. A greve é um protesto contra a proposta da prefeitura de reduzir em 30% os salários, sob a alegação de diminuir custos e amenizar os efeitos da crise na cidade. 

A greve deve acontecer até quinta-feira (25), às 19h, quando haverá uma assembleia para definir os rumos do movimento. A realização da paralisação foi decidida em assembleia que aconteceu no dia 19, e teve a participação de representantes do CREMERJ. 

Além da redução dos salários, os médicos questionam o vínculo empregatício, que hoje é feito por RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) – considerado irregular e que não concede direitos trabalhistas como férias, 13º salário, fundo de garantia e carteira assinada. Os médicos também não recebem reajuste salarial há três anos.