CREMERJ apoia médicos do PAM Del Castilho contra transferência

13/08/2015


Após denúncias de que médicos da Policlínica Rodolpho Rocco (antigo PAM Del Castilho) seriam transferidos para outras unidades, representantes do CREMERJ estiveram na policlínica para uma reunião com a direção nessa quinta-feira, 6. No encontro, o vice-presidente do Conselho, Nelson Nahon, e o diretor Gil Simões pediram explicações sobre o caso.

A unidade, que, durante anos, teve atendimentos diferenciados, como ao adolescente e à criança com problemas respiratórios e neurológicos, dentre eles, o autismo, reduziu drasticamente o número de pacientes ao mês. 

Para o conselheiro Gil Simões, a situação deveria ter sido apresentada aos médicos da Rodolpho Rocco de forma mais clara. “Temos colegas que estão aqui desde o início da sua carreira, como por exemplo, há mais de 20 anos. Eles não podem sair daqui de um dia para o outro simplesmente. Sem contar que há carência do tipo de serviço que eles aqui prestavam. Vemos claramente um desrespeito com a categoria médica”, destacou.

O vice-presidente do CREMERJ frisou que o Conselho apoia a luta dos médicos e que enviará um ofício ao secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, para saber o que está acontecendo.

“Eles têm o nosso apoio. O CREMERJ é a favor do modelo de atenção à saúde primária, mas é preciso avaliar cada caso. Não acreditamos que a transferência desses médicos para outra unidade resolverá o problema. Se for para discutir o tipo de modelo, o que queremos é plano de cargos, carreira e vencimentos, sem a presença de Organizações Sociais e concurso público com salários dignos”, concluiu Nelson Nahon.

A diretora-geral da unidade, Márcia Pereira Mattos, e o representante do Sinmed-RJ Júlio Noronha também participaram da reunião.