CREMERJ se reúne com atual diretor-geral do HFB

26/06/2015


O diretor-geral do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), Francisco Xavier Dourado, que recentemente assumiu o cargo – indicado pelo corpo clínico da unidade –, esteve no CREMERJ nessa quinta-feira, 25, para falar sobre o planejamento em relação à unidade. Segundo ele, uma das suas prioridades é preencher os cargos de gestão que estão em aberto, como os de direção médica, chefia de emergência e de divisão médica.

O diretor do CREMERJ Nelson Nahon questionou o andamento das obras no HFB e a situação da emergência que desde 2010 funciona em contêineres. Francisco Dourado explicou que a direção do Departamento de Gestão Hospitalar (DGH) do Núcleo do Rio de Janeiro (Nerj) do Ministério da Saúde garantiu, em reunião recente com ele, que as obras serão retomadas ainda este ano.

“De acordo com o DGH, o ambulatório, a emergência e os serviços de clínicas, cabeça e pescoço e de cirurgia passarão por reformas”, completou.

Nelson Nahon perguntou ainda sobre a situação de recursos humanos na unidade. Segundo o diretor-geral, há carência de médicos e de outros profissionais de saúde, mas que o DGH está contratando pela Fundação Saúde com vínculo provisório. Outro problema no hospital levantado pelo CREMERJ é o déficit de insumos, principalmente no laboratório de anatomia patológica.

“Há falta de alguns materiais, mas nada que comprometa a realização de exames ou de análises clínicas ou anatopatológicas”, explicou Francisco Dourado.

Além de Nelson Nahon, os diretores Ana Maria Cabral, José Ramon Blanco e Gil Simões, pediram informações sobre o andamento da residência médica na unidade. O diretor relatou que há mais de 180 residentes, que se dividem nas especialidades de clínica médica, pediatria, ginecologia e obstetrícia, gastroenterologia, pneumologia e outras. Além disso, a unidade tem os internos do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) e da Universidade Estácio de Sá (Unesa).

“Queremos declarar o nosso apoio, porque sabemos da importância do Hospital de Bonsucesso para o Rio de Janeiro. É uma unidade de referência na formação de novos médicos e na assistência de casos de alta complexidade”, ressaltou a vice-presidente do Conselho, Ana Maria Cabral.