Iecac promove ação pelo Dia Nacional de Combate à Hipertensão

05/05/2015


Mais de 200 pessoas foram atendidas durante evento do Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro (Iecac), no pátio da Cobal Humaitá, nessa segunda-feira, 27, para marcar o Dia Nacional de Combate e Prevenção à Hipertensão Arterial, celebrado no domingo, 26. Na ocasião, foi oferecido atendimento gratuito à população, com foco na prevenção da doença e alerta dos riscos dessa patologia, que geralmente apresenta sintomas silenciosos.
 
Não é a primeira vez que esse evento é realizado. A ação foi iniciada, há quatro anos, pelos médicos Serafim Borges e Antônio Ribeiro, que na época eram diretor médico e geral respectivamente. Na edição deste ano, ocorrida das 9h às 17h, a campanha se dedicou a buscar informações dos visitantes que preencheram questionários de fatores de risco e hábitos de vida e de atividade física, além de inquérito alimentar. Eles também tiveram os índices de colesterol e glicose avaliados e aferição de pressão arterial, pulso, circunferência abdominal, peso e altura. 
 
Em todos os polos de atendimento, a população foi orientada por estudantes de medicina das universidades Souza Marques, Estácio de Sá e Veiga de Almeida, que foram supervisionados pela coordenadora do Grupo de Estudos em Hipertensão Arterial Resistente do Iecac, Lilian da Costa. A ação ainda contou com o apoio de profissionais de educação física, enfermagem, nutrição, assistência social, odontologia e psicologia. 
 
“A importância de campanhas como esta é alertar a população que a hipertensão arterial pode não apresentar sintomas. É chamada de inimigo silencioso. Ela também costuma não se apresentar sozinha. Então, controlar outros fatores de risco, como obesidade, sobrepeso, colesterol alto, estresse, inatividade física, consumo inadequado de sal e má alimentação, faz toda a diferença”, afirmou Lilian da Costa.
 
Para a conselheira do CREMERJ Erika Reis, o evento é importante, vem marcando presença a cada ano, chegando a sua quarta edição, e serve de exemplo para todo o Estado do Rio de Janeiro.
 
“Chamar a atenção da população para a prevenção é fundamental. A hipertensão arterial é, sim, uma doença silenciosa, por isso é importante fazer check-ups frequentes e cuidar da saúde, mudando hábitos ruins e buscando sempre obter uma qualidade de vida melhor”, declarou Erika Reis.