Médicos peritos definem estratégias para continuar o movimento

15/10/2014


Médicos peritos do município do Rio de Janeiro se reuniram em assembleia, nessa segunda-feira, 13, para debater os rumos do movimento. No encontro, que contou com a participação de representantes do CREMERJ e do Sinmed-RJ, os colegas decidiram não retomar a greve e traçaram estratégias, como mobilizações e panfletagens, para depois do período eleitoral.
 
Na ocasião, o grupo lembrou que, na audiência de conciliação realizada na semana passada, a desembargadora Leila Mariano determinou que o plano de cargos, carreira e vencimentos fosse elaborado pela Secretaria Municipal de Administração com prazo definido até meados do ano que vem. O pedido da desembargadora foi registrado em ata.
 
“Esse movimento deve continuar. É importante que os peritos realizem mobilizações e conscientizem os servidores quanto aos absurdos que a prefeitura tem cometido, afetando diretamente o atendimento aos pacientes. Sem contar que é preciso cobrar a elaboração do plano de carreira e sua inclusão no orçamento”, declarou Pablo Vazquez.
 
Sobre a liminar, que considerou pontos de ilegalidades na greve, o presidente do Sinmed-RJ, Jorge Darze, disse que a sua assessoria jurídica trabalhará pela cassação.
 
Além disso, na assembleia, os peritos decidiram marcar reuniões com o Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro e com o Ministério Público Estadual.