Entidades médicas promovem assembleia na porta do Souza Aguiar

27/02/2014


Representantes do CREMERJ e do Sinmed-RJ realizaram uma assembleia na porta do Hospital Municipal Souza Aguiar nesta quinta-feira, 27. As lideranças chamaram a atenção para a situação crítica da saúde pública e suplementar e divulgaram a agenda nacional de luta do movimento médico.
 
O presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, informou que as entidades médicas nacionais aprovaram o dia 7 de abril, quando se comemora o Dia Mundial da Saúde, para a realização de manifestações em todo o país. No Rio de Janeiro, haverá um ato público na Cinelândia, às 10h, e uma assembleia geral, que organizará o movimento, no dia 24 de março.
 
Segundo Sidnei, o Conselho e o sindicato têm visitado hospitais federais, estaduais e municipais para mobilizar os colegas a participarem dessa agenda. A pauta nacional reivindica a realização de concursos públicos; salários dignos; planos de cargos, carreira e vencimentos; financiamento justo para a saúde; condições adequadas de trabalho; atendimento de qualidade para os pacientes; além de outros.
 
No Rio de Janeiro, o fechamento de serviços e de unidades de saúde vem preocupando as entidades médicas e prejudicando a assistência para a população. No Souza Aguiar, por exemplo, o CTI pediátrico foi desativado com o consentimento da prefeitura no dia 11 de fevereiro.
 
“A emergência do Souza Aguiar é uma das maiores do país. Se uma criança chega em estado grave e passa por uma cirurgia, necessitando ser encaminhada para um CTI, ela terá que ser transferida para outra unidade, isso se conseguir uma vaga. O fechamento desse serviço foi um crime e não podemos aceitar. Definimos o dia 7 de abril para denunciar esse e tantos outros descasos”, afirmou Sidnei Ferreira.
 
A assembleia foi realizada na entrada principal do Souza Aguiar do lado de fora do hospital. O diretor da unidade, Yvo Perrone, não permitiu a liberação do auditório para o CREMERJ e o Sinmed-RJ se reunirem com os médicos.
 
Os conselheiros Pablo Vazquez e Serafim Borges e o presidente e as diretoras do Sinmed-RJ Jorge Darze e Sara Padron e Joyce Cantoni também participaram do encontro.