Médicos decidem fazer manifestação na porta do Getúlio Vargas

10/02/2014


Médicos do Hospital Estadual Getúlio Vargas, com o apoio do CREMERJ e do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sinmed-RJ), decidiram, nesta segunda-feira, 10, promover uma manifestação, após a ameaça da direção de retirar os estatutários da unidade para a implantação de uma Organização Social (OS). Médicos e outros profissionais de saúde também denunciaram a falta de recursos humanos, superlotação da emergência, condições péssimas de trabalho e diversidade de vínculos empregatícios com salários díspares.

Em assembleia geral, a categoria deliberou e aprovou, por unanimidade, a realização de um ato público, com concentração na porta do hospital, na próxima quarta-feira, 19, às 9h. No período da manifestação, serão suspensos os atendimentos ambulatoriais e outros serviços eletivos. O objetivo da mobilização é impedir a entrada da OS e garantir a permanência dos estatutários no Getúlio Vargas, além de reivindicar melhorias na unidade.

O presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, falou que a situação dos hospitais estaduais foi debatida algumas vezes com a Secretaria Estadual de Saúde e que um novo encontro será marcado para discutir especificamente o caso do Getúlio Vargas e descobrir se o atual secretário Marcos Musafir tem conhecimento da grave situação desse hospital.

“Tivemos reuniões com o ex-secretário Sérgio Côrtes e com o Musafir. Ambos disseram que existe um projeto de lei do Executivo, que prevê a incorporação da GEELED e de triênios para ativos e inativos, mas isso não é o suficiente. Estamos nessa luta por melhores salários, condições dignas de trabalho e planos de cargos, carreira e vencimentos”, afirmou Sidnei.

O presidente do Sinmed-RJ, Jorge Darze, também mostrou apoio à causa dos médicos do Getúlio Vargas e declarou como fundamental a união da categoria.

No encontro, o CREMERJ e o Sinmed-RJ mobilizaram os médicos para participarem do movimento nacional no dia 7 de abril, na Cinelândia, e convidaram os médicos a comparecerem à assembleia geral preparatória no dia 24 de março, no auditório Júlio Sanderson, na sede do Conselho.

Também participaram da reunião as diretoras do CREMERJ Erika Reis e Marília de Abreu; a diretora do Sinmed-RJ Sara Padron  e representantes do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do RJ e do Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do RJ.