Falta de médicos na UTI pediátrica do Souza Aguiar preocupa

23/10/2013


Em fiscalização nessa segunda-feira, 21, o CREMERJ constatou que há déficit de médicos na UTI pediátrica do Hospital Municipal Souza Aguiar. Colegas relataram problemas de sobrecarga de trabalho e mostraram preocupação, principalmente, com o contrato temporário de um dos médicos que expirará no fim do mês.
 
A UTI pediátrica também é referência para o treinamento de residentes do Souza Aguiar, do Inca, da UFF e da UniRio. Entretanto, o número reduzido de médicos no setor tem prejudicado o aprendizado. De acordo com os residentes, o principal problema é a falta de preceptoria, que é mais uma função do único médico de rotina e chefe do setor.
 
O diretor do hospital, Yvo Perrone, confirmou a necessidade de mais quatro médicos para a UTI pediátrica e informou que o contrato do médico temporário será prorrogado. 
 
Perrone acrescentou que há previsão de convocação dos médicos aprovados pelo último concurso, mas não soube responder se eles iriam para a UTI pediátrica.
 
Além de integrantes da Comissão de Fiscalização do CREMERJ, participaram da visita o presidente da entidade, Sidnei Ferreira, e os conselheiros Luís Fernando Moraes e Vera Fonseca.