Prevenção de morte súbita é tema de plenária no CREMERJ

19/07/2013


O CREMERJ promoveu nesta sexta-feira, 19, a plenária temática “Existe prevenção de morte súbita no atleta?”. Na ocasião, o cardiologista da Seleção Brasileira de Futebol e do Clube de Regatas do Flamengo, conselheiro Serafim Borges, falou sobre a tentativa de prevenir a morte súbita cardíaca. 

De acordo com o palestrante, a morte súbita cardíaca pode ser causada por uma condição dramática, atraumática e inesperada em indivíduos aparentemente saudáveis, ocorrida de 6 a 24 horas após o início dos sintomas ou até 6 horas depois da atividade físico-desportiva. 

Para evitar a morte súbita em atletas, no Brasil, procura-se fazer: anamnese, exame físico, avaliação clínico-cardiológica e eletrocardiograma de repouso. 

“Os atletas devem receber acompanhamento e passar por exames periódicos. A saúde dos atletas é fundamental para o seu desempenho e para garantir uma carreira promissora”, declarou. 

Serafim Borges é membro da Câmara Técnica de Medicina Desportiva do Conselho Federal de Medicina (CFM). No CREMERJ, é responsável pelas Câmaras Técnicas de Cardiologia, de Medicina do Esporte, de Geriatria e Gerontologia e membro do Grupo de Trabalho de Saúde do Idoso e da Coordenação das Comissões de Ética Médica.