Plenária temática chama a atenção para os riscos do amianto

02/07/2013


Em plenária temática na terça-feira, 25, o pneumologista Hermano Albuquerque de Castro destacou os riscos do amianto para a saúde. Com a palestra “Pneumologia ocupacional e ambiental”, o médico afirmou que o componente é cancerígeno e que pode afetar principalmente o pulmão. 

Segundo Castro, o amianto, também conhecido por asbestos, está em primeiro lugar na lista entre as fibras que geram câncer. Ele explicou que, no Brasil, permite-se o uso da serpentina, que é a crisotela. O elemento é manuseado por operários em mineradoras, indústrias têxteis, construção civil, além de outros setores. 

Além do câncer de pulmão, o contato com o amianto pode gerar outras doenças, como a fibrose pulmonar, a mesotelioma e placas pleurais. 

De acordo com o palestrante, o objetivo da apresentação era fornecer, sim, informações clínicas, mas, principalmente, chamar a atenção para esse problema, que é ocupacional e ambiental. 

“A indústria diz que é possível controlar o uso do amianto na fábrica. Porém, não se fiscaliza a forma como os trabalhadores cortam as telhas. Muitas pessoas, hoje em dia, já preferem a caixa d’água produzida por outros materiais que não sejam o amianto. Nossa função é de conscientizar a população para que esse elemento cancerígeno seja menos utilizado no país”, declarou. 

Na França, por exemplo, o uso do amianto está banido desde 1997.