CREMERJ faz denúncia-crime ao Decon contra Hans Dohmann

04/06/2013


Por meio da Delegacia de Polícia do Consumidor do Estado do Rio de Janeiro (Decon), o CREMERJ entrou com uma denúncia-crime contra o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, no dia 28 de maio, por irregularidades constatadas no Hospital Municipal Salgado Filho.

Durante as fiscalizações e as visitas técnicas à unidade, o Conselho averiguou superlotação e déficit grave de recursos humanos, que têm dificultado o trabalho médico e, consequentemente, um atendimento de qualidade à população. O documento relata que nos plantões de terça e domingo à noite há apenas um clínico geral; na emergência só tem dois clínicos enquanto deveria ter no mínimo seis, segundo Resolução do CREMERJ 100/96; na sala de reanimação, com a capacidade para quatro leitos, havia dez pacientes internados; a equipe de neurocirurgiões continua incompleta; além disso, no Sistema de Regulação de Vagas (Sisreg) ainda há muitas falhas.

Com a denúncia-crime, o CREMERJ espera que providências sejam tomadas, porque, apesar dos esforços das equipes de plantão da unidade, conclui-se que a população atendida no Salgado Filho corre sério risco de morte. A carência de médicos, constatada pelo CREMERJ e confirmada pela própria direção do hospital, acaba expondo todos os pacientes.

Embora tenha sido comunicada várias vezes sobre a situação caótica na unidade, a Secretaria Municipal de Saúde não tomou as medidas necessárias para resolver os problemas do hospital.