Qualificação de escolas médicas é tema de reunião com o MEC

19/08/2019


Para falar sobre a portaria que suspendeu por cinco anos a criação de novos cursos de medicina no país, os presidentes dos Conselhos do Rio de Janeiro, Sylvio Provenzano, e do Rio Grande do Sul, Eduardo Trindade, e o diretor do CREMERJ Ricardo Farias se reuniram com o ministro da educação, Abraham Weintraub, nessa quinta-feira (15), em Brasília. O encontro foi uma iniciativa do CREMERS, que tem o objetivo de evitar a queda da moratória.

Durante a ocasião, os CRMs apresentaram dados sobre a formação e distribuição de médicos no Brasil, mostrando que o excesso de faculdades médicas, junto à insuficiência dos ambientes de práticas, trazem danos à qualidade desses profissionais ao entrarem no mercado de trabalho.

Ao final, foi compreendida a necessidade de avaliações periódicas com requisitos para uma qualificação mais rigorosa das faculdades de medicina que, se não cumprirem, serão penalizadas com perda de vagas no vestibular subsequente. Os CRMs também entendem que as escolas precisam oferecer aos alunos internatos em hospitais, promovendo um cenário de ensino, disponibilizar médicos durante o curso e garantir a boa relação aluno-leito.