Criação de carreira médica federal é debatida no CREMERJ

17/08/2015


A carreira médica foi um dos assuntos tratados, nesta segunda-feira, 17, entre representantes do CREMERJ e o deputado federal Alexandre Serfiotis. Na reunião, ocorrida na sede do Conselho, também foram debatidos assuntos, como o projeto Saúde +10, que defende maior financiamento para a saúde, e o decreto nº 8.497/2015, do Ministério da Saúde, que regulamenta a formação do Cadastro Nacional de Especialistas.

Na Câmara dos Deputados, Alexandre Serfiotis faz parte da Comissão de Seguridade Social e Família e da Subcomissão de Carreira Médica, que defende a criação de uma carreira de Estado para os médicos da atenção básica. Há ainda as subcomissões de residência e de graduação médica, onde estão sendo feitos um levantamento de dados para a elaboração de um mapa.

“Nosso objetivo é criar essa carreira médica federal na atenção básica. Até o fim do ano, queremos ter esse projeto finalizado. Demos uma parada devido à revisão do decreto 8.497, que, atualmente, é prioridade, pois temos um prazo de 15 dias. Há muitas dúvidas com relação a este decreto, que precisam ser esclarecidas”, afirmou Serfiotis, que defendeu a saúde pública e se comprometeu a retomar o Saúde +10.

O presidente do CREMERJ, Pablo Vazquez, ressaltou que todas as discussões citadas são bandeiras de luta da categoria, com destaque para a carreira de Estado na atenção básica, que é fundamental para incentivar os colegas a permanecerem na rede.

“Podemos incluir neste debate pontos da Lei dos Mais Médicos, que fortalece a atenção primária no internato e na residência, garante vagas de residência para cada egresso e profissionaliza os preceptores. O CREMERJ concorda com isso. O problema é que não estamos vendo o governo se movimentar e o prazo para que tudo isso ocorra é 2018”, disse Vazquez, citando que o assunto foi tratado durante o Pré-Fórum de Ensino Médico da Região Sudeste no último dia 10.

Pablo Vazquez entregou o relatório contendo as propostas do Pré-Fórum e convidou o deputado para participar do Fórum Nacional de Ensino Médico, que acontecerá em Brasília nos dias 27 e 28 deste mês. Já o conselheiro Aloísio Tibiriçá apresentou ao deputado duas propostas sobre carreira médica, sendo uma elaborada, em 2010, pelo Ministério da Saúde com o auxílio de uma comissão formada por entidades médicas.

Os diretores do CREMERJ Nelson Nahon, Erika Reis e Marília de Abreu também participaram da reunião.