CREMERJ contesta declaração de Lígia Bahia no O Globo

27/03/2015


O CREMERJ, autarquia federal que fiscaliza o exercício ético da medicina na saúde pública e suplementar, contesta a declaração da médica Lígia Bahia publicada no jornal O Globo desta sexta-feira, 27.

Ela se utiliza de motivos políticos para atacar o Conselho, uma vez que fez parte da oposição ao CREMERJ derrotada nas últimas eleições para o Conselho Federal de Medicina (CFM).

Os 42 conselheiros do CREMERJ foram eleitos pela maioria dos cerca de 60 mil médicos efetivos do Rio de Janeiro, atuam no ensino e assistência médica e se dedicam à saúde pública e suplementar, da mesma forma que as diretorias da Unimed são eleitas democraticamente pelos seus sócios/cooperados em todo o país.

Na saúde suplementar o cooperativismo é uma organização na qual o médico se defende da exploração de seu trabalho e não há qualquer impedimento legal para que os membros do CREMERJ participem da Unimed ou de qualquer outro plano de saúde.