CREMERJ participa de reunião com médicos do Albert Schweitzer

11/07/2014


O CREMERJ se reuniu nessa quinta-feira, 10, com o diretor técnico do Hospital Estadual Albert Schweitzer, Paulo Ricardo Lopes da Costa, e médicos estatutários que trabalham na unidade. No encontro, foram abordadas questões estratégicas para a categoria, como isonomia salarial com os colegas ligados à Fundação Estatal e carga horária.
 
Conforme afirmou o diretor do Conselho Pablo Vazquez, as mudanças com a entrada das Organizações Sociais (OSs) devem respeitar os direitos dos estatutários. 
 
“O objetivo é garantir a assistência e o direito dos colegas que estão trabalhando no hospital. O caminho é através do diálogo e é por isso que o CREMERJ está aqui. Para abrir esse espaço”, disse Vazquez.
 
A boa notícia, destacou ele, é a continuidade do serviço de otorrinolaringologista na unidade, após intervenções do CREMERJ e de médicos do hospital junto à Secretaria Estadual de Saúde.
 
A importância da manutenção de um canal de negociação com a diretoria da unidade também foi ressaltada pelo diretor do CREMERJ Gil Simões, que participou do encontro.
 
Na reunião, os estatutários do Albert Schweitzer se mostraram indignados com as diferenças salariais entre profissionais que exercem a mesma função.  Segundo os relatos, por um plantão de 24 horas, os médicos contratados pelas OSs recebem cerca de R$ 8 mil, enquanto que o salário do servidor não passa de R$ 3.500.
 
Já o diretor técnico do Albert Schweitzer destacou que alguns dos problemas apresentados, como a questão da isonomia, estão diretamente ligados ao modelo das OSs, implantado pelo governo. Quanto às demais questões internas, como as referentes aos plantões, ele se comprometeu a estudar soluções.
 
Na ocasião, também ficou acordada a realização de uma reunião com a Secretaria Estadual de Saúde para os próximos dias, na qual serão apresentadas e debatidas as reivindicações dos estatutários do hospital.