Situação dos médicos peritos é debatida na Câmara Municipal

09/05/2014


Uma comissão de médicos peritos do município, o vice-presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, e representantes do Sinmed-RJ se reuniram com o com o presidente da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, Jorge Felippe, nessa quinta-feira, 8. Na ocasião, o grupo expôs a situação crítica que os médicos peritos têm enfrentado, com salários indignos e sobrecarga de trabalho, e pediu apoio ao vereador.

Atualmente, há 33 médicos peritos para atender cerca de 130 mil funcionários públicos em toda a cidade do Rio de Janeiro. O grupo, que é ligado à Secretaria Municipal de Administração, também relatou que recebe um salário inferior aos médicos vinculados à Secretaria de Saúde. Segundo eles, não há concurso para perito desde 2001.

Jorge Felippe se comprometeu em dialogar com o prefeito Eduardo Paes sobre a situação do grupo. Além disso, o vereador conversará com o secretário municipal de Administração, Paulo Jobim Filho, sobre o caso.

No encontro, Nelson Nahon disse que, desde o início, o CREMERJ tem apoiado os colegas, porque a luta deles é ética e justa.

“Os colegas estão sobrecarregados e sem receber o que deveriam. Aliás, isso é o que temos visto principalmente com os estatutários que recebem salários bem menores que os temporários. O caso dos peritos consegue ser ainda pior, um absurdo”, disse.

Na próxima semana, os peritos deverão se reunir mais uma vez com o vereador Jorge Felippe. O grupo também realizará uma assembleia na segunda-feira, 12, às 16h, no auditório do Sinmed-RJ.

As principais reivindicações dos peritos são concurso público, plano cargos e salários e reajuste salarial imediato.