Assembleia reúne médicos do Hospital do Andaraí

20/03/2014



O CREMERJ, o Sinmed-RJ e a Fenam promoveram uma assembleia com o corpo médico do Hospital Federal de Andaraí, nessa quarta-feira, 19. Os médicos foram informados sobre os últimos acontecimentos envolvendo a organização da greve nos hospitais federais e lembrados  da importância de que todos colaborem para ampliar a mobilização e a adesão ao movimento.

O comando da greve na unidade foi constituído dia 17 e já congrega 12 serviços. Foi deliberado que, a partir de quinta-feira, 20, somente serão atendidos pacientes com problemas de maior relevância.
O corpo clínico da unidade também foi conclamado a marcar presença no ato público que será realizado na Cinelândia em 7 de abril, às 10h, pelo Dia Mundial da Saúde, e a comparecer à assembleia de preparação do ato, dia 24 de março, às 19h30m, na sede do CREMERJ.

Para o conselheiro Ricardo Bastos, “2014 deve ser o ano do basta, para que tenhamos saúde pública digna”.

"Precisamos conscientizar a população e mostrar que as reivindicações médicas visam restabelecer uma saúde pública de qualidade", disse o conselheiro Armindo Fernando da Costa.

O presidente da Fenam, Geraldo Ferreira, destacou que o movimento médico "tem instrumentos de pressão e deve lançar mão deles".

Já o presidente do Sinmed, Jorge Darze, sugeriu que os colegas registrem boletins de ocorrência nas delegacias, denunciando as péssimas condições de trabalho que enfrentam.

O comando de greve do Andaraí observou que tem tido dificuldade em fazer um trabalho mais amplo de conscientização da população. A ideia agora é buscar o conselho distrital e colocar faixas e cartazes ao redor do hospital informando sobre a greve e orientando o público a buscar outras unidades.

Também participaram da assembleia o conselheiro Gilberto dos Passos, o diretor financeiro e o secretário de Direitos Humanos da Fenam, Mário Ferrari e José  Murisset, respectivamente.