Projeto para assistência médica na Copa é debatido no CREMERJ

13/03/2014


O médico coordenador da Copa Fifa 2014, Luís Fernando Correia, apresentou, nessa terça-feira, 11, para representantes do CREMERJ, da subsecretaria de Vigilância Sanitária do município e do Grupamento de Socorro de Emergência do Corpo de Bombeiros (GSE), o planejamento para assistência médica durante o megaevento esportivo em jogos que acontecerem no Rio de Janeiro.
 
No estádio do Maracanã, haverá postos médicos gerais e ambulâncias em locais estratégicos. Equipes formadas por médicos e outros profissionais de saúde também ficarão atentas se necessário prestar atendimento para qualquer pessoa no estádio, seja espectador, jogador, técnico, convidado ou autoridade. Esses grupos terão acesso à mochila de emergência da Fifa, que contará com aparelhos essenciais para primeiros-socorros e um desfibrilador automático.
 
Os postos médicos serão equipados de acordo com a lei municipal, que define o material que é necessário em cada unidade. O projeto da Fifa conta ainda com uma sala médica, próxima ao campo, com o objetivo de atender os jogadores em caso de emergência. 
 
Ao ser questionado pelo CREMERJ sobre os hospitais referenciados para emergência, Luís Fernando Correia informou que serão eles: o Samaritano, em Botafogo, e o da Unimed, na Barra. Segundo ele, também poderão ser utilizados os serviços dos hospitais Pasteur e Quinta D’Or, ambos na Zona Norte do Rio, e próximos ao Maracanã.
 
“Os postos médicos e afins serão gerenciados por uma empresa terceirizada, mas ainda não foi decidido qual será e se será mais de uma. Acredito que até semana que vem tenhamos essa informação”, disse Luís Fernando.
 
Representantes da Vigilância Sanitária (Visa) chamaram a atenção para a importância da prevenção e de um plano de contingência para casos de emergência. Já Fernando Suarez, do GSE, destacou como fundamental a organização nos dias do evento.
 
O presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, por sua vez, sugeriu um novo encontro após a Fifa definir qual empresa gerenciará os postos médicos. 
 
“A segurança da população e dos colegas é uma preocupação do CREMERJ, do Corpo de Bombeiros e da Visa e também deve ser de quem produz essas atividades. E essas reuniões são importantes, porque organizam, informam e acabam minimizando falhas”, afirmou o presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira.
 
Também participaram da reunião os conselheiros Serafim Borges, Renato Graça, Pablo Vazquez e Carlos Enaldo de Araújo; e os representantes da Visa Márcia Melo, Glauco Teixeira e Claudia Noronha.

Serafim Borges e Renato Graça são representantes do CREMERJ para assuntos da Copa 2014 e das Olimpíadas 2016.