Médicos do Hospital do Andaraí decidem aderir à greve federal

27/02/2014


Membros do corpo clínico do Hospital Federal do Andaraí (HFA) decidiram a aderir à greve dos funcionários públicos durante assembleia, nessa quarta-feira, 26, no auditório da unidade. Na ocasião, os médicos citaram questões críticas, como péssimas condições de trabalho, baixos salários e o descaso dos gestores com a saúde. 
 
Segundo os colegas, além da pauta principal, no Andaraí, há deficiências próprias, que têm prejudicado o trabalho médico e o atendimento à população. Entre os problemas, estão: fechamento de serviços, sucateamento da emergência e equipamentos quebrados.
 
Na assembleia, os médicos do Andaraí deliberaram a adesão à greve após o carnaval. Os serviços eletivos serão paralisados a partir do dia 6 de março. O corpo clínico acompanhará as negociações do Sindsprev-RJ, organizador da greve. O movimento conta ainda com o apoio do CREMERJ e Sinmed-RJ. Os conselhos distritais serão informados sobre a decisão dos médicos da unidade.
 
A próxima assembleia que discutirá a greve será no dia 10 de março, às 19h30, na sede do CREMERJ. 
 
No encontro, o conselheiro Pablo Vazquez criticou a posição de descaso com a saúde que os governos federal, estadual e municipal têm tomado. Vazquez lembrou que o Hospital do Andaraí era reconhecido pela excelência da assistência prestada à população e que o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) foi referência em todo o país.
 
“É um absurdo acompanhar o sucateamento dessa unidade, por isso precisamos nos mobilizar. Estamos com uma agenda nacional para o dia 7 de abril. Temos que participar e denunciar o descaso dos nossos gestores com relação à saúde”, afirmou.
 
Segundo Vazquez, as entidades médicas nacionais aprovaram manifestações em todo o país contra as políticas dos governos em relação è saúde pública e suplementar no dia 7 de abril, quando se comemora o Dia Mundial da Saúde. No Rio de Janeiro, terá um ato público na Cinelândia, às 10h. Para promover a manifestação, será realizada uma assembleia preparatória no dia 24 de março, na sede do Conselho.
 
A conselheira do CREMERJ Erika Reis e a diretora do Sinmed-RJ Rosângela da Motta também participaram da reunião.