Evandro Freire: só 55% da capacidade do hospital estão em uso

08/01/2014


O CREMERJ vai entrar com ação no Ministério Público contra a Secretaria Municipal de Saúde para que todas as instalações do Hospital Municipal Evandro Freire funcionem. Em fiscalização no dia 26 de dezembro, o Conselho constatou que apenas 55% da capacidade da unidade, inaugurada há 11 meses, estão sendo utilizados. O CREMERJ verificou que 20 leitos de UTI e 26 leitos de enfermaria estão inativos.

Para o presidente do Conselho, Sidnei Ferreira, essa situação é inaceitável, pois em todo o município há uma grande carência de leitos de UTI, de internação e de retaguarda para as emergências.

“Estamos falando de um hospital recém-inaugurado, que conta com recursos humanos, materiais e equipamentos. Não há justificativa para esse espaço não ser utilizado. É um absurdo o que estão fazendo com a saúde. Só vemos o fechamento de serviços e de hospitais, num momento em que a falta de leitos é um problema no Rio de Janeiro. Esses leitos não podem permanecer inativos”, declarou.

Durante a fiscalização, constatou-se também uma falha grave na Coordenação de Emergência Regional, anexa ao hospital. Apesar de realizar atendimentos de urgência e emergência pediátrica, a unidade não possui sala amarela para atender a esses pacientes. Com isso, as crianças são internadas, de forma improvisada, em leitos de isolamento ou em poltronas até conseguirem transferência hospitalar.