Entidades buscam soluções para reativação total da Santa Casa

21/11/2013


Representantes do CREMERJ e de outras entidades, médicos e funcionários da Santa Casa da Misericórdia se reuniram mais uma vez, nessa terça-feira, 19, em busca de uma solução para a reabertura total da unidade. A Vigilância Sanitária (Visa), que, na semana passada, autorizou a reativação de nove ambulatórios e do serviço de radiologia, continua visitando a instituição e a expectativa é de que outros ambulatórios sejam reabertos. As enfermarias, entretanto, levarão um tempo maior para voltar a funcionar, pois o órgão fiscalizador detectou algumas irregularidades.
 
O presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, lembrou que nos últimos meses vários serviços e hospitais foram fechados, o que tem deixado a população cada vez mais desassistida. Sidnei destacou a importância do Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia para o Rio de Janeiro e, mais uma vez, apontou, como medida para resolver essa crise, a reintegração da instituição ao Sistema Único de Saúde.
 
“É fácil desativar leitos, porém não é isso o que queremos. Buscamos uma solução definitiva para esse caos. É preciso conscientizar a sociedade e as autoridades de que há um problema social aqui. Por isso, é fundamental continuar mobilizado e lutar para que haja resultados”, declarou.
 
Sidnei disse ainda que, nesta terça-feira, participaria de uma reunião com o secretário municipal da Saúde, Hans Dohmann, e que um dos temas da pauta seria a situação da Santa Casa.
 
A reunião também tratou de assuntos trabalhistas, com destaque para o pagamento dos salários atrasados dos funcionários. Segundo o provedor Luiz Fernando Mendes de Almeida, que assumiu temporariamente, a previsão é de que os valores de outubro sejam regularizados até o dia 25.
 
Os participantes decidiram se reunir novamente no dia 5 de dezembro no auditório da Santa Casa.