CREMERJ constata irregularidades no Hospital de Piabetá

21/11/2013


Em fiscalização no Hospital Municipal de Piabetá Vereador Hugo Braga, o CREMERJ constatou, na última semana, a falta grave de recursos humanos. O principal problema é o déficit de pediatras para o atendimento na emergência e na sala de parto. A deficiência de insumos também preocupa, pois, na unidade não há respirador mecânico apropriado para recém-nascidos e os aparelhos de ventilação mecânica não funcionam, por exemplo.

A esterilização dos materiais tem sido feita em outra unidade, o que tem ocasionado atraso na devolução de materiais cirúrgicos. Isso tem reduzido o número de partos no hospital.

Na unidade, a contratação também é precária. Médicos e funcionários são contratados diretamente pela Secretaria de Saúde de Magé, porém não possuem carteira assinada, não têm direito a férias e o pagamento do 13º salário é feito de forma irregular.

As instalações do hospital não atendem às normas básicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e necessitam de reparos e manutenção.

Em busca de uma solução para o hospital, o CREMERJ encaminhará cópia do relatório de fiscalização para o Ministério Público da Saúde e para o Ministério Público do Trabalho.