Médicos participam da Cocem na sede do CREMERJ

13/09/2013


Médicos participaram da reunião da Coordenação da Comissão de Ética (Cocem) do CREMERJ nessa terça-feira, 10. Durante o encontro, os participantes criticaram a Medida Provisória 621/2013, que cria o programa “Mais Médicos para o Brasil”. 
 
Os conselheiros Erika Reis, Pablo Vazquez, Serafim Borges e Armindo Fernando da Costa relataram que o CREMERJ entrou com a ação civil pública contra a MP, com o objetivo de assegurar ao Conselho o direito de não conceder registros provisórios para médicos estrangeiros sem a revalidação do diploma e sem o certificado de proficiência da língua portuguesa.
 
“Com essa medida, o governo federal diz que criará novas faculdades de medicina, mas não consegue dar conta daquelas que já existem. Os estudantes da Gama Filho, por exemplo, mesmo pagando a mensalidade, estão sem aulas e alguns ainda correm o risco de serem jubilados”, complementou Pablo Vazquez.
 
Os médicos também demonstraram preocupação com o Hospital Getúlio Vargas Filho, em Niterói. Segundo eles, a emergência da unidade foi demolida e instalada de forma improvisada e precária em uma tenda.
 
Os colegas também voltaram a questionar o Sistema de Regulação de Vagas (Sisreg). Eles relataram que muitos pacientes são encaminhados às unidades de saúde fora do perfil. Para eles, o sistema deveria ser reorganizado para que funcionasse de forma coerente e eficaz.