CREMERJ e AMRJ discutem o programa Mais Médicos

12/09/2013


A presidente do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, participou nesta quinta-feira, 12, de um debate sobre a Medida Provisória (MP) 621/2013, que cria o programa “Mais Médicos”, na Academia de Medicina do Rio de Janeiro (AMRJ).

Os acadêmicos criticaram a MP, principalmente no que diz respeito à concessão de um CRM provisório a médicos formados no exterior sem a revalidação do diploma.

A criação de novas faculdades de medicina, conforme o programa, também foi outro ponto discutido. Na ocasião, Márcia Rosa lembrou que, enquanto o Ministério da Saúde pretende criar novos cursos, os estudantes de medicina da Universidade Gama Filho continuam sem aulas e sem previsão de retorno.

“É realmente um absurdo o que está acontecendo com os alunos da Gama Filho. O governo diz que vai abrir novos cursos de medicina, mas desampara os estudantes que mesmo pagando a mensalidade em dia não têm aulas nem hospital-escola”, declarou.

Márcia Rosa disse ainda que o CREMERJ entrou com uma ação civil pública contra o “Mais Médicos”, com o objetivo de assegurar à entidade o direito de não conceder registros provisórios para médicos estrangeiros sem a revalidação do diploma e sem o certificado de proficiência da língua portuguesa. A decisão foi tomada em conjunto com o Conselho Federal de Medicina e os Conselhos Regionais de Medicina.

O presidente da AMRJ, Hilton Koch, destacou a importância do encontro.

“É um privilégio realizar esse evento. É um assunto novo, que precisava de um debate como esse. Com essa reunião, os acadêmicos puderam expor seus pensamentos e suas sugestões”, afirmou.