CREMERJ promove plenária temática sobre anestesia local

12/07/2013


CREMERJ promove plenária temática sobre anestesia local

 

O anestesiologista Marcos Botelho proferiu a palestra “Anestesia local é segura?”, nesta sexta-feira, 12, durante plenária temática, na sede do CREMERJ. Na ocasião, ele falou sobre aspectos importantes dos anestésicos e os cuidados que os médicos devem ter antes, durante e depois da aplicação do medicamento.

 

Segundo ele, a utilização ideal dos anestésicos locais depende de algumas observações: situação clínica individual do paciente; localização, intensidade e duração da anestesia regional e requerida; fatores anatômicos que afetam a deposição da droga próximo aos nervos; correta seleção e dosagem; e observação acurada dos padrões clínicos do paciente.

 

Além disso, Botelho citou as formulações de anestésicos que há no Brasil, que são: a lidocaína, a bupivacaína e a ropivacaína. De acordo com o palestrante, para evitar sobredoses, o médico deve: diluir a dose em solução, adicionar epinefrina, utilizar pequenas seringas e sempre aspirar antes de injetar.

 

O anestesiologista também ressaltou a importância do paciente ir acompanhado aos procedimentos e aguardar pelo menos 60 minutos antes de sair do consultório.

 

Marcos Botelho é responsável pela Câmara Técnica de Anestesiologia do CREMERJ.