CREMERJ apoia causa dos estudantes de medicina da Gama Filho

16/07/2013


A presidente do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, se reuniu com estudantes de medicina da Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira, 16, para dar apoio ao pedido de intervenção do Ministério da Educação (MEC) na instituição de ensino.

Cerca de 70 estudantes ocuparam o prédio da reitoria, de forma pacífica, na noite dessa segunda-feira.

Os estudantes relataram que a empresa Galileo Educacional (mantenedora da instituição desde 2012) não cumpriu o acordo feito com professores e estudantes sobre os pagamentos atrasados.

Eles garantiram que não sairão até que suas reivindicações sejam atendidas.

“A Galileo não tem competência para administrar esta instituição. Nossas reivindicações são claras e só desocuparemos o prédio após ela se posicionar e dar uma solução para esse problema. Nós não aguentamos mais sermos submetidos a essa situação caótica”, disse o presidente do Centro Acadêmico Médico, Edvaldo Guimarães Júnior.

Entre as reivindicações dos estudantes estão: o pagamento imediato do acordado com os professores, apresentação do relatório financeiro de 2012 e 2013 da instituição, a criação de um canal de diálogo e reuniões periódicas com a Galileo, entre outras.

Para a presidente do CREMERJ a mobilização é válida e importante, ainda mais no momento que vive o país e a medicina, particularmente. 

“Nos próximos meses alguns desses estudantes terão que fazer prova de avaliação, mesmo não tendo aulas. O governo federal quer importar médicos mas não cuida dos que já estão aqui”, declarou Márcia Rosa.

No início do ano o CREMERJ já havia se reunido com os estudantes da Gama Filho para dar apoio ao pedido de intervenção do MEC e também participado da manifestação ocorrida em Brasília, onde os alunos se reuniram com o Ministério em uma reunião solicitada pelo CRM.

O Conselho colocou à disposição sua assessoria jurídica para ajudar nas ações do movimento e se reunirá novamente com os alunos nesta quarta-feira.