CREMERJ se une ao CFM em apoio aos protestos pela saúde

21/06/2013



O CREMERJ  está ao lado do Conselho Federal de Medicina (CFM) em apoio às manifestações pacíficas que têm sido realizadas em todo o país que clamam aos governantes por uma saúde pública de qualidade, contra a corrupção e pelo arquivamento da  PEC 37.

Abaixo, segue nota oficial do CFM, à qual o Conselho do Rio de Janeiro se subscreve.

 CFM manifesta, em nota, apoio a protestos realizados em todo o país

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nesta quinta-feira (20) nota à sociedade onde expressa seu apoio às manifestações pacíficas que têm sido realizadas em todo o país em prol de melhorias na oferta de serviços públicos, contra a corrupção e pelo arquivamento da  PEC 37 (que retira o pode de investigação do Ministério Público), entre outros pontos.

No texto, o CFM manifesta sua adesão ao desejo dos manifestantes pela garantia de acesso a serviços de saúde, com qualidade. Para tanto, a entidade defende "o aporte de mais recursos financeiros de forma permanente, oferta de condições de trabalho, criação da carreira médica de estado para o Sistema Único de Saúde (SUS) e sem medidas paliativas, como a anunciada importação de médicos estrangeiros".
Na nota aprovada em reunião pelos conselheiros federais, o CFM informa que se mantém atento aos últimos acontecimentos, clama aos manifestantes e às forças de segurança "que se portem de forma pacífica e ordeira, como se espera num Estado Democrático".

A entidade afirma, ainda que, concorda com qualquer iniciativa do Governo de estabelecer diálogo com a sociedade, "por meio de suas entidades representativas, como conselhos, fóruns, sindicatos e outros, com intuito de promover as mudanças e avanços esperados pela população".
 
Confira a íntegra do documento abaixo
 
                                                NOTA DO CFM À SOCIEDADE BRASILEIRA

Diante dos últimos acontecimentos no país, onde tem ocorrido uma série de protestos organizados por trabalhadores e estudantes, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem a público expressar seu apoio aos pleitos apresentados pelos milhares de manifestantes.  Deste modo, a entidade adere ao movimento em prol de(o):

1) Aperfeiçoamento dos mecanismos da gestão pública, tornando-a mais eficiente, ágil e transparente;
2) Reforço ao combate à corrupção, com o apoio de todos os instrumentos de fiscalização e controle existentes;
3) Arquivamento da PEC 37, que retira os poderes de investigação do Ministério Público;
4) Ampliação dos investimentos na esfera social, com ênfase em áreas como saúde, educação e transporte;
5) Saúde com qualidade, com o aporte de mais recursos financeiros de forma permanente, oferta de condições de trabalho, criação da carreira médica de estado para o Sistema Único de Saúde (SUS) e sem medidas paliativas, como a anunciada importação de médicos estrangeiros;

O Conselho Federal de Medicina se mantém atento aos constantes relatos e clama aos manifestantes e às forças de segurança que se portem de forma pacífica e ordeira, como se espera num Estado Democrático;
Da mesma forma, o CFM apoia qualquer iniciativa do Governo de estabelecer diálogo com a sociedade, por meio de suas entidades representativas, como conselhos, fóruns, sindicatos e outros, com intuito de promover as mudanças e avanços esperados pela população.
 
CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA