CREMERJ pede à SES solução para médicos reguladores

14/06/2013


O CREMERJ se reuniu nesta sexta-feira, 14, com secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, e representantes da central de regulação de vagas do estado para cobrar uma forma de defesa para os colegas que estão sendo ameaçados por oficiais de Justiça, que, por meio de determinações judiciais, exigem que eles encontrem vagas para os pacientes, mesmo quando não há disponibilidade em nenhum hospital da rede pública.

Na ocasião, o CREMERJ relatou casos de alguns médicos que foram coagidos, e, inclusive, contou a história de dois colegas que estão sendo processados criminalmente por não terem conseguido as vagas, apesar de terem se esforçado ao máximo para cumprir a decisão judicial.

O secretário estadual de Saúde reconheceu o problema e disse que na próxima semana se reunirá com a presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a desembargadora Leila Mariano, para falar sobre a situação dos médicos reguladores. Para Côrtes, é importante haver uma classificação de risco para que o juiz de plantão possa ter um critério plausível que o auxilie em sua decisão. Segundo ele, essa lista de prioridades será providenciada.

Durante a reunião, Côrtes também criticou a especificidade de vagas, feita por alguns juízes em determinados momentos, que dificultam ainda mais o trabalho dos reguladores.

O CREMERJ também marcará uma audiência com a desembargadora Leila Mariano para relatar o que o Conselho vem acompanhando em relação à central de regulação de vagas nesse período.

Médicos reguladores também participaram do encontro.