CREMERJ entrega relatórios de fiscalizações ao MP

04/06/2013


Os conselheiros do CREMERJ Pablo Vazquez e Erika Reis participaram de uma audiência com o procurador da República Sergio Gardenghi Suiama, no Ministério Público Federal, nesta terça-feira, 4, para falar sobre a situação caótica em que está a Saúde pública. Na ocasião, foram entregues os relatórios das fiscalizações realizadas pelo Conselho em três hospitais federais: do Andaraí, Cardoso Fontes e de Bonsucesso, incluindo a visita feita na UTI neonatal desta unidade.

No HGB, a fiscalização mais recente aconteceu no dia 29 de maio. Os médicos fiscais constataram que a situação continuava crítica, principalmente pela falta de recursos humanos, problema, que, aliás, tem sido o mais grave em todas as unidades fiscalizadas pelo CREMERJ.

Os relatórios também denunciavam outras situações como a emergência do Hospital de Bonsucesso, que está funcionando em contêineres, devido a obras inacabadas; no Andaraí, que teve serviços desativados por falta de pessoal, que chegou a colocar em risco a residência médica na unidade; e no Cardoso Fontes, que reduziu o número de leitos na UTI pediátrica, além de fechar a emergência de adultos por déficit de recursos humanos.

Diante dos relatos, o procurador da República demonstrou preocupação com a situação caótica da Saúde pública e considerou cabível expedir uma recomendação – espécie de notificação – para o Ministério da Saúde e para a direção do hospital, evidenciando a falta de recursos humanos.

“Nossa luta é em defesa da Saúde e da valorização médica. Esses hospitais vêm sendo sucateados, mas não vamos deixar de nos mobilizar. Infelizmente, temos visto serviços serem fechados, falta de recursos humanos e não há uma solução coerente para esse caos. Por isso, defendemos concurso público com salários dignos e planos de carreira. Essa reunião reforça que não estamos sozinhos nessa luta”, declarou Vazquez.