Mais de 200 médicos vão se aposentar no Hospital da Lagoa

16/05/2013


Cerca de 240 médicos estão prestes a se aposentar no Hospital Federal da Lagoa e não há previsão de reposição de pessoal. Em visita técnica nesta terça-feira, 14, a presidente do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, e os conselheiros Armindo Fernando da Costa e Gilberto dos Passos conversaram com os colegas, que estão preocupados com essa situação.

Atualmente, vários serviços estão sem chefia ou sendo desativados, em decorrência da aposentadoria de alguns médicos. Os colegas também criticaram o Sistema de Regulação de Vagas, que vem priorizando o encaminhamento de pacientes de clínica médica para o hospital, embora a expertise da unidade seja cirúrgica. Essa falta de critério tem ainda comprometido a residência médica, que não está realizando o número ideal de cirurgias.

O CREMERJ constatou também a falta de médicos e de outros profissionais de saúde no Hospital Federal da Lagoa.

“É preocupante saber que mais de 200 médicos estão para se aposentar, sem saber se haverá reposição. Como ficará a unidade após a saída desses médicos, que são experientes e conhecedores do cotidiano do hospital? Os gestores da saúde pública precisam se posicionar. A falta de recursos humanos é um problema geral que precisa de resolução”, declarou Márcia Rosa.