Médicos se reúnem em assembleia e planejam ato público

15/05/2013


O CREMERJ participou da assembleia dos médicos federais nessa segunda-feira, 13, no Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Na ocasião, vários assuntos foram tratados, como a gratificação dos médicos; a situação crítica dos hospitais federais no Rio de Janeiro e a importação de médicos estrangeiros para o Brasil sem revalidação.

No encontro, médicos do Instituto Nacional de Cardiologia (INC) denunciaram a intenção do Ministério da Saúde (MS) de colocar a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, Ebserh, para gerir a unidade. Segundo eles, um grupo de representantes do MS, que visitou o hospital na semana passada, apresentou à direção as propostas da Ebserh e afirmou que o INC, o Into e os seis hospitais federais localizados no Rio serão administrados por ela.

“A categoria médica deve se posicionar contra a Ebserh e qualquer empresa pública de natureza privada para gerir a saúde, que só pretende desvalorizar a nossa profissão. Defendemos o concurso público com salários dignos e carreira de estado para os médicos. Vamos nos mobilizar porque temos um compromisso com a classe médica e com a população”, declarou a presidente do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo.

Durante a reunião, vários médicos relataram a sua indignação em relação à gestão da saúde pública e decidiram por unanimidade realizar uma manifestação com a participação de todos os hospitais federais. Nesse dia deverá haver paralisação dos procedimentos eletivos para que todos possam comparecer ao ato.

A próxima assembleia acontecerá no dia 3 de junho, quando se falará principalmente de detalhes da mobilização como confirmação de data, horário e local.

Os conselheiros Sidnei Ferreira, Luís Fernando Moraes, Pablo Vazquez, Erika Reis, Kássie Cargnin e Nelson Nahon; e o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sinmed-RJ), Jorge Darze; também participaram do encontro.