CREMERJ constata falta de médicos no Souza Aguiar

07/05/2013


Em visita técnica nessa sexta-feira, 3, o CREMERJ constatou a falta de recursos humanos no Hospital Municipal Souza Aguiar, o que tem dificultado o trabalho médico. No centro cirúrgico, por exemplo, que tem dez salas, não existe a possibilidade de todas operarem ao mesmo tempo em função da carência de anestesistas.

Outro problema no Souza Aguiar é que a diminuição do atendimento dos hospitais federais, causada pela falta de médicos e pelo fechamento de serviços, tem sobrecarregado a unidade. Além disso, em algumas enfermarias, há vagas, mas não há camas para os pacientes. Segundo os médicos, parte do mobiliário da Maternidade da Praça XV, desativada em fevereiro, deverá ser encaminhada para o Souza Aguiar para suprir essa necessidade.

No hospital, os conselheiros Pablo Vazquez e Marília de Abreu visitaram vários setores como CTI, pediatria, ortopedia, centro cirúrgico e cardiologia. Eles também se reuniram com o diretor geral do Souza Aguiar, que assumiu o posto, oficialmente, na quinta-feira, 2.

O CREMERJ também verificou as instalações da Coordenação de Emergência Regional (CER) – Centro –, anexa ao hospital, inaugurada em 2012.

“A CER melhorou o problema da superlotação, mas os médicos continuam sobrecarregados no Souza Aguiar, pois a carência de recursos humanos é grande. É fundamental realizar concurso público e oferecer um plano de carreira para os médicos”, declarou Vazquez.

Durante a visita, os conselheiros convidaram os médicos para participar do XII Congresso de Emergência do Rio de Janeiro, que acontecerá no dia 11 de maio, no Centro de Convenções Sul América.