CREMERJ realiza visita técnica ao Into

22/04/2013


O CREMERJ realizou nessa sexta-feira, 19, uma visita técnica ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). A presidente do Conselho, Márcia Rosa de Araujo, e os conselheiros Sergio Albieri e Renato Graça foram recebidos pelo diretor geral Marcus Musafir e por coordenadores do hospital, que apresentaram o ambulatório, o HemoInto, o Centro de Trauma Referenciado, a Reabilitação, o Centro de Pesquisa, o Espaço Saúde, a Farmácia, as enfermarias, o almoxarifado, o centro cirúrgico, o heliponto e o Banco de Multitecidos.

Referência nacional em traumatologia e ortopedia, o Into realiza procedimentos cirúrgicos de média e alta complexidade. Segundo a coordenação, de janeiro a março, foram feitas 787 cirurgias. O hospital também realiza, frequentemente, mutirões para acelerar o andamento da fila. Só este ano, fez-se cirurgias de quadril, coluna, tumor ósseo, infantil e joelho, que resultaram em mais de 300 procedimentos. Os próximos mutirões serão cirurgias de ombro e microcirurgias.

Com uma área de 69.250 metros quadrados, o hospital possui 255 leitos de enfermaria; 45 leitos de unidade pós-operatória, semi-intensiva e do centro de terapia intensiva; 18 leitos no Day Hospital - setor que realiza atendimentos rápidos e pequenos procedimentos -, 21 salas cirúrgicas e 60 consultórios. O Into também conta com o trabalho de 45 médicos residentes.

\"A nossa visão é contribuir com o Sistema Único de Saúde, obviamente, com assistência à população, mas também gerando conhecimento e formação, porque é isso que fortalece um instituto. Cuidamos do paciente, mas também dos funcionários. Incentivamos a capacitação dos médicos em gestão. Não temos problema com tecnologia, nem de retenção de funcionários. Posso dizer que os melhores trabalham conosco\", afirmou Musafir.

Apesar de ter um bom número de profissionais, o Into também sofre com o déficit de recursos humanos. A fila de espera é outro ponto complicado: atualmente, há 19.375 pessoas aguardando por atendimento. O encaminhamento das consultas é feito por meio do Sistema de Regulação de Vagas (Sisreg).

\"Foi uma grata surpresa conhecer esse hospital. É um prazer ver uma unidade bem equipada e saber que temos aqui profissionais de alto nível. O nosso sistema de saúde tem os seus méritos, no entanto, a falta de recursos humanos é um problema geral, que afeta até um hospital desse porte. Também nos preocupa o funcionamento do Sisreg, por isso o CREMERJ realizará um fórum sobre o assunto para esclarecer os médicos. Temos que ter uma visão política para lutar por melhorias no nosso setor\", declarou Márcia Rosa.

No Into, também é empregado o conceito de sustentabilidade e, por isso, realizam-se ações, como o aproveitamento da água da chuva e tratamento de detritos. Em andamento, estão os projetos: automação da farmácia, prontuário eletrônico, programas de mestrado e o projeto pediátrico Fortalecer, que será via internet para melhor interação das crianças.