Pais e alunos da Gama Filho formalizam associação

12/04/2013


Integrantes da Associação de Pais e Alunos da Universidade Gama Filho se reuniram em assembleia no dia 6 de abril, no auditório Júlio Sanderson, para formalizar a entidade, além de deliberar ações para solucionar o problema dos estudantes, que estão há quatro meses sem aulas, mesmo pagando em dia as suas mensalidades.

O estatuto da associação foi aprovado por unanimidade. Paulo Roberto Fernandes, representante dos pais dos alunos, foi designado presidente provisório da entidade. Com a aprovação do estatuto, a associação terá três meses para promover a eleição para a diretoria permanente e conselho fiscal. Os presentes também votaram a favor da contratação de um advogado para representar todos os alunos e entrar com uma ação judicial em nome deles.

O presidente da Comissão dos Acadêmicos de Medicina (Camed), Rafael Callado, que esteve com representantes do Ministério da Educação (MEC) no dia 2 de abril, em Brasília, informou que a pasta estuda alternativas para resolver os problemas e disse que será instituída uma comissão mista com a participação de alunos, funcionários e professores da universidade para apurar melhor o caso. Para Callado, essa audiência foi bastante produtiva e ele acredita que o MEC apresentará soluções em breve.

O conselheiro Pablo Vazquez, que representou o CREMERJ na assembleia, elogiou a iniciativa do Camed, ressaltando que é preciso manter uma pressão política constante para comover os governantes a buscar uma solução imediata para a situação da universidade.

“O CREMERJ apoia a causa dos estudantes de medicina da Gama Filho. A mobilização precisa ser mantida até que o MEC interfira e solucione este problema. Juntos, vamos conseguir encontrar uma saída”, declarou.