Ensino médico: CRM promove fórum sobre o assunto

02/04/2013


Com o objetivo de contribuir com a formação dos novos médicos do Rio de Janeiro, o CREMERJ realiza pela segunda vez o Fórum: CREMERJ e Ensino Médico, que começou nessa segunda-feira, 1, e terminará na quinta-feira, 4, no auditório Julio Sanderson. A vice-presidente do Conselho, Vera Fonseca, a conselheira Erika Reis e o vice-presidente da Associação Brasileira de Educação Médica (Abem), Francisco Barbosa Neto, participaram da mesa de abertura.

\"Durante quatro dias falaremos sobre educação e ética profissional, que são temas valiosos para nossa categoria. Temos um compromisso com o ensino e uma preocupação grande com a qualidade dos nossos futuros médicos, por isso investimos na realização desse tipo de evento. Não podemos permitir que se repita o que está acontecendo na Gama Filho, onde alunos estão sem aulas. Aliás, estaremos em Brasília nesta terça-feira (2), para protestar e nos reunir com o ministro Alexandre Padilha em busca de soluções para a Saúde no Rio\", afirmou Vera Fonseca.

Já o representante da Abem destacou que, hoje, existem cerca de 200 cursos de medicina no país e que, este ano, 20 mil médicos devem se formar. Barbosa Neto também ressaltou que o Brasil tem, em média, 175 hospitais de ensino certificados, mas nem todos estão em funcionamento.

\"Prezamos pela qualidade do ensino e é um desafio para nós acompanhar tudo isso. A Abem tem se reunido com o CREMERJ, Fenam e outras entidades para discutir sobre a entrada de médicos estrangeiros no país e os impactos negativos que isso trará, além da importância da graduação e da residência médica\", disse.

O primeiro dia contou ainda com uma apresentação sobre o Centro de Pesquisa e Documentação do CREMERJ (Cpedoc). Além de uma biblioteca com um acervo atualizado, que pode ser consultada apenas por médicos e estudantes de medicina a partir do 9º período, o Conselho permite o acesso ao portal DynaMed e a outras ferramentas da empresa Ebsco Host, que listam artigos científicos e conteúdos diversos referentes à área médica.

O evento também realizou um debate sobre o tema \"Ética e Humanidade: jovens com a vida (dos outros) nas mãos\". Na ocasião, o conselheiro Carlindo Machado falou sobre a relação médico-paciente; o pesquisador da Fiocruz, Sergio Rego, destacou a responsabilidade ética; e o médico do Inca, Carlos Henrique Silva, explicou sobre os conflitos bioéticos.

\"Valorizamos a educação continuada. O CREMERJ não abre mão disso. Promovemos fóruns que estimulam o ensino em todo o Rio de Janeiro. Em 2013, já estamos com a agenda lotada, o que nos deixa satisfeitos, porque poderemos contribuir com o aprendizado dos nossos futuros colegas e até mesmo nos atualizar\", concluiu Erika Reis.