Câmara e Senado aprovam equiparação de salários para médicos federais

04/12/2019

Texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro

BRASILIA - A Câmara de Deputados e o Senado aprovaram a equiparação de salários dos médicos federais concursados pelo Ministério da Saúde com as demais carreiras de nível superior que atuam na instituição. A emenda à MP 890, que cria o Programa Médicos pelo Brasil foi feita pelo deputado federal Dr. Luizinho (PP/RJ) e enfrentou resistência, mas foi aprovada na Câmara por 197 votos a favor contra 168.

A medida beneficia seis mil médicos da ativa (não é extensivo a inativos), a maioria lotada no Rio, que, por uma distorção na aprovação do PCS de 2012 do Ministério da Saúde, recebem hoje, em média, R$ 3 mil a menos que seus colegas enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos etc. O impacto financeiro será de cerca de R$ 14,7 milhões mensais.

- Aprovar esta medida é uma grande vitória para a classe médica, em especial os concursados federais, que há anos conviviam com essa distorção. Trabalhamos duro para isso. Agora o texto segue para avaliação do presidente Jair Bolsonaro e estamos confiantes na aprovação da proposta - afirma o deputado Dr. Luizinho.

Fonte: Ascom Deputado Dr. Luizinho