UNA-SUS oferece 7 cursos gratuitos de capacitação sobre saúde da mulher

08/10/2018

O curso Para Elas tem como objetivos a capacitação de profissionais, a organização da rede de atenção e a produção de conhecimento e de material científico, estratégias importantes para prover o cuidado à mulher da cidade, do campo e da floresta. Este curso está organizado em três unidades; seu propósito é que o profissional participante do curso seja capaz de: dialogar com as principais correntes de pensamento, enquanto bases téorico-metodológicas necessárias à abordagem da violência em geral e, em especial, da violência contra a mulher; compreender os principais movimentos sociais ocorridos nos dois ultimos séculos, de forma a mostrar as transformações politico-econômicas ocorridas nesse período; analisar as conquistas decorrentes dos movimentos das mulheres desde o início do século XX; discutir a situação de violência característica das sociedades contemporâneas (relações de gênero, classe social e etnia).

Este curso está desenhado com o objetivo de propiciar uma reflexão consciente e um fortalecimento dos conhecimentos e habilidades dos profissionais de saúde frente à violência de gênero. Considera-se que os profissionais da atenção à saúde ocupam uma posição única para a identificação do problema, a prevenção e a assistência às pessoas em situação de violência nas relações entre parceiros íntimos. De igual forma, busca-se reforçar a igualdade de gênero e a promoção dos direitos de homens e mulheres.

Este curso é um convite a todos os profissionais para pensar a violência enquanto fenômeno relacional, no contexto da dinâmica familiar. A proposta é apresentar ferramentas de reflexão e intervenção para o melhor acolhimento realizado pelas equipes que atendem famílias nessa situação.

Este curso foi motivado devido aos inúmeros casos de violência por parceiros íntimos que são atendidos pelos profissionais de saúde. Tem como objetivo instrumentalizar o profissional de saúde a detectar a violência por parceiro íntimo, mantendo um olhar atento a situações de violência com o propósito de tornar visível a gravidade de certos atos para que pensemos em alternativas para a resolução de conflitos. Este curso subsidiará a reflexão sobre as diferentes definições de violência, como física, sexual, psicológica e comportamento controlador, observando como estas se apresentam, especialmente entre parceiros íntimos. As informações apresentadas trazem aos profissionais subsídios para a compreensão dos diferentes tipos de violência e dos atos violentos que os representam. Essa compreensão será importante para o acompanhamento dos casos de violência entre parceiros íntimos. Procuramos, com estes subsídios, contribuir com a sua reflexão para a qualificação da atenção às diferentes situações de violência atendidas no seu cotidiano profissional. Pretende-se instrumentalizar o profissional de saúde as situações de violência, mantendo um olhar atento a situações de violência com o propósito de tornar visível a gravidade de certos atos para que pensemos em alternativas para a resolução de conflitos.

O presente curso aborda aspectos de conformação de uma rede de atenção as pessoas em situação de violência e está dividido em duas unidades. A primeira unidade trata de questões conceituais sobre uma rede de atenção e os passos para organizar serviços de atenção a pessoas em situação de violência dentro dessa conformação. A segunda unidade detalha os serviços que compõem esta rede nos campos intra e intersetorial.     

Proporcionar subsídios para que o profissional reconheça as principais políticas, legislações e conferências realizadas, com intuito de estabelecer diretrizes para o enfrentamento da violência, refletir sobre o potencial de diretrizes e dispositivos da Política Nacional de Humanização, bem como sobre os impasses e as possibilidades inerentes à atenção a homens e mulheres em situação de violência por parceiro íntimo.

O Curso de Atenção Integral à Saúde das Mulheres é destinado aos profissionais de nível superior da Atenção Básica em Saúde, gestores(as) de coordenações estaduais e municipais de saúde das mulheres e de políticas intersetoriais, e áreas afins para o atendimento integral da mulher no sistema de saúde. Este disponibiliza 7 módulos de 30 horas, sendo dois módulos obrigatórios e dois optativos, perfazendo no máximo um total de 120 horas de estudo. Tem como objetivo geral consolidar o processo de desenvolvimento do ensino a distância na área da mulher e aprofundar a discussão e responsabilidade da Atenção Básica frente a atenção à saúde das mulheres

 

Fonte: Blog Saúde