Na Mídia - Pacientes usam sacos de lixo como cobertores em unidade de saúde na Zona Sul do Rio

G1 /

26/07/2019


Funcionários reclamam ainda que faltam insumos básicos em núcleo da rede municipal.

Pacientes da Coordenação Regional do Leblon (CER), um anexo do Hospital Municipal Miguel Couto, na Zona Sul do Rio, estão usando sacos de lixo como cobertor.

Uma imagem mostra um cobertor improvisado como lençol e sacos plásticos cobrindo as pernas de um paciente.

O Blog recebeu a denúncia de uma funcionária da CER, que não quis se identificar.

Além de roupa de cama, segundo os funcionários, faltam insumos básicos, como algodão e álcool, e remédios simples para dor.

As queixas dão conta ainda do atraso no depósito para passagem e do vale-alimentação. A unidade também deveria para os terceirizados da limpeza e da lavagem de roupas.

Nesta semana, uma reportagem do jornal O Globo mostrou que sacos de lixo também eram usados como avental.

Ao G1, o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) afirmou que fará uma vistoria na CER-Leblon.

A Coordenação-Geral de Emergência do Leblon esclareceu, em nota, que foi feita a reposição dos insumos e que a unidade está abastecida com os materiais essenciais.

'Causa muita estranheza ver o cobertor sendo usado como lençol e um saco plástico como cobertor', afirma a direção.

'A imagem mostrada não condiz com as práticas preconizadas para acomodação de pacientes em leitos, que não devem ser cobertos com sacos plásticos. A ação será apurada e as medidas cabíveis, adotadas', acrescentou.

'A Secretaria Municipal de Saúde trabalha em conjunto com a Secretaria Municipal de Fazenda para regularizar os repasses para o Centro de Emergência Regional do Leblon que permitirão colocar em dia os benefícios dos funcionários e demais serviços', emendou.