Ingeborg Laun – In Memoriam

13/01/2020

O CREMERJ lembra a trajetória da médica Ingeborg Laun, que foi responsável pelo desenvolvimento do protocolo de atendimento para pacientes com Diabetes Mellitus gestacional, que faleceu em 3 de maio de 2009, aos 73 anos.  Natural de Santa Catarina, ela se graduou em medicina na Universidade Federal do Paraná, em 1959, e cursou residência médica em Medicina Interna, na Alemanha, por dois anos, no Diakonissen Krankenanstalten Düsseldorf Kaiserswerth. Ao retornar para o Brasil, ela fez residência médica de Clínica Médica e de Pediatria, no Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE), no estado do Rio de Janeiro.

 

Durante sua atuação no Servidores do Estado, integrou o staff da Endocrinologia e do Centro de Tratamento Intensivo. Além disso, ela foi chefe da Endocrinologia do Serviço de Clínica Médica, de 1987 a 2005. Laun, foi professora titular de Semiologia Médica e de Endocrinologia, na Universidade Severino Sombra (USS), em Vassouras - RJ. E também foi professora titular de Endocrinologia no Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas, no estado do Rio de Janeiro.

 

Pioneirismo

A médica foi pioneira e responsável pela criação de protocolos de assistência médica, em sua trajetória no HFSE. Foi responsável pelo protocolo para atendimento de grávidas com Diabetes Mellitus gestacional,  em conjunto com médico Bento Coelho. Ingeborg Laun era uma grande defensora da importância do diagnóstico precoce e necessidade do acompanhamento no tratamento de gestação de alto risco.

 

Treinou médicos do Rio de Janeiro e de outros estados no ambulatório de Gestação de Alto Risco. E também iniciou o Setor de Educação em Diabetes, no HFSE,  enfatizando sempre a importância do trabalho multidisciplinar.

 

Participava ativamente no Ambulatório de Patologias Tireoidianas, no HFSE, com Bento Coelho, pioneiro no uso do radio-iodo. E no Serviço de Cirurgia Pediátrica, do mesmo hospital, em parceria Otávio Vaz, participou do desenvolvimento de técnicas para correção de patologias gonadais, suprarrenais, entre outras.

 

Formação

A formação da médica conta com mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com a Dissertação “Diabetes Gestacional”, em 1992. E doutorado na UFRJ, com a Tese “Avaliação da reserva  funcional da Célula Beta no pós-parto de gestantes diabéticas", em 1996.

 

Títulos e homenagens

Nomeou um pavilhão na Faculdade de Medicina da Universidade Severino Sombra, em 2001;

Centro de Referência Sul Fluminense de Diabetes e Hipertensão denominado “Professora Ingeborg Christa Laun” pela prefeitura Municipal de Vassouras, em 2006;

Médica do Ano eleita pela Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1996;

Homenageada pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - RJ, no 2º Endo-Rio, em 2006;

Menção de Louvor da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro;

Título de Cidadã de Vassouras, concedido pela  Câmara Municipal.