Mutirão alerta para a prevenção de câncer colorretal no Rio

22/07/2019


Hospital Federal de Ipanema (HFI) recebe de 22 a 24 julho o Mutirão Nacional contra o Câncer Colorretal. A ação social é promovida pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (Sobed) e acontece, simultaneamente, em outras 17 cidades do país. A expectativa é de que cerca de 60 pacientes pré-selecionados no Sistema Único de Saúde (SUS) realizem a colonoscopia durante o evento. O exame permite o diagnóstico precoce da doença, com melhores resultados quanto ao prognóstico. Em todo o Brasil, a ação irá beneficiar cerca de 600 pessoas.

Para 2019, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima 36 mil novos casos da doença no país, sendo 4.690 no Rio de Janeiro. Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2017, 2.355 pessoas morreram em decorrência do câncer colorretal no estado. De acordo com a presidente da Comissão de Ética e Defesa Profissional da Sobed e chefe do Serviço de Endoscopia Digestiva do HFI, Ana Maria Zuccaro, o câncer colorretal é o segundo em causa de mortes no estado.

“É necessário que o atendimento na saúde básica seja adequado, com foco na prevenção por meio da pesquisa de sangue oculto nas fezes e com a indicação correta para a colonoscopia”, disse Ana Maria Zuccaro.

A especialista alerta que cerca de 90% dos casos da doença poderiam ser evitados a partir de exames preventivos, como a colonoscopia e análise de sangue oculto nas fezes por método imunohistoquímico (FIT). Quando o paciente apresenta sintomas é porque a doença está em estágio mais avançado.

O conselheiro do CREMERJ Abílio de Santa Rosa representou o Conselho no primeiro dia do evento.  

 

INCIDÊNCIA 

O câncer colorretal é a segunda causa de morte por câncer no Brasil, superado apenas pelo de próstata entre os homens e pelo de mama entre as mulheres. No mundo é o terceiro câncer mais frequente e, nos EUA, responde pela segunda maior causa de morte por câncer.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa de novos casos de câncer colorretal no país para 2018 é de 36.360, sendo 17.380 em homens e 18.980 em mulheres. A incidência da doença varia com a região. É o segundo câncer mais frequente no Sudeste, o terceiro no Sul e Centro-Oeste e o quarto no Norte e Nordeste.