Questões da telemedicina são debatidas em fórum do CopaStar

01/07/2019


O presidente do CREMERJ, Sylvio Provenzano, representou o Conselho no II Fórum de Direito Médico do Hospital CopaStar, que abordou o tema “Telemedicina: perspectivas e desafios na medicina pública e privada”. Na ocasião, sábado, 29, várias vertentes do assunto foram analisadas.

Dividido em dois módulos, o primeiro trouxe os aspectos jurídicos e bioéticos da telemedicina, apresentados pelos médicos Marcelo Godoy e Renatto Bataglia, que também é advogado e deu explicações jurídicas sobre teleassistência, televigilância e teleconsulta.

Já o segundo módulo tratou de aspectos práticos da telemedicina no Brasil. A palestrante Gláucia Moraes apresentou as diretrizes do tema e falou sobre a falta de acesso à telefonia móvel no Brasil em determinadas áreas.

A questão da telemecidina no setor privado também foi pontuada. Telelaudo, teleconsulta e telecirurgia foram debatidas, além da discussão a respeito da segurança dos dados dos pacientes e como isso pode prejudicar o atendimento.

Provenzano participou da mesa junto aos debatedores para apresentar o ponto de vista do CREMERJ e prestar esclarecimentos éticos aos integrantes.

“Não somos contra a telemedicina, porém acreditamos ser necessária uma ampla discussão, que também não deve ser apenas médica, pois ela atende a diversos segmentos da sociedade. Para o Conselho é muito importante a regulamentação de um trabalho que já vem sendo feito dessa forma há tempos, mas não sem resolver questões como a infraestrutura ou a perda da relação médico-paciente”, defendeu o presidente.

Ao final de cada módulo, dúvidas e questões foram discutidas entre os participantes, os moderadores e os debatedores.

Também participaram do encontro os moderadores João Pantoja, Flávio Cure, Olga Souza e Denilson Albuquerque; e os debatedores Jonas Pulcheri, Carlos Gadelha, Marcelo Queiroga, Ariel Dascal e Gabriela de Salles.