CRM promove segundo debate sobre bioética e final de vida

14/06/2019


O Grupo de Trabalho sobre Bioética do CREMERJ e a Comissão de Bioética e Biodireito da OAB/Barra da Tijuca promoveram nessa quinta-feira, 13, a segunda parte do seminário “Fim de vida e reflexões bioéticas”. O evento abordou os temas “Autonomia da vontade”, as “Diretivas antecipadas da vontade” e “Cuidados Paliativos”. A conferência foi aberta pelo presidente do CREMERJ, Sylvio Provenzano.

“O objetivo do evento é nos fazer refletir sobre a hora da morte, um momento que evitamos pensar, mas que é preciso ser discutido. Hoje há uma ampla discussão sobre o tema e precisávamos trazê-lo para debater no Conselho. O primeiro evento foi um sucesso e este, com certeza, também será”, disse o presidente do CREMERJ. 

Cidnéa Papone, responsável pela Comissão de Bioética e Biodireito da OAB Barra presidiu o evento junto a Provenzano e a vice-presidente do CREMERJ, Célia Regina da Silva. O advogado José Luiz Pimenta Júnior trouxe, em sua palestra, as questões que envolvem a autonomia da vontade no âmbito pessoal, filosófico, jurídico, ético, médico e religioso.

Luciana Dadalto, pesquisadora e advogada, focou nas discussões sobre pacientes terminais e as diretivas antecipadas de vontade. Ela analisou a Resolução CFM 1995/2012, que dispõe sobre o tema, e ponderou os artigos com a realidade vivida pelos pacientes, médicos e as normas jurídicas, além de apresentar as diferentes formas de diretivas.

“O testamento vital parte da ideia de que não desejamos a morte, mas estamos nos reconhecendo como mortais. Dentro desse reconhecimento a gente aproveita o nosso espaço de tempo usamos a nossa autonomia para dizer aos profissionais de saúde como queremos ser cuidado quando estivermos morrendo”, explicou.

A última fala foi do geriatra Vinícius Jara de Carvalho, que discorreu sobre cuidados paliativos. Ele ponderou sobre as diferenças entre cuidados paliativos e cuidados de fim de vida, o que diz o Código de Ética Médica sobre o assunto, os princípios do cuidado paliativos e a organização de equipes.

Também participou do evento o conselheiro e responsável pelo Grupo de Trabalho sobre Bioética, Antonio Abílio Pereira.