Nota Oficial do CREMERJ sobre agressão a médicas no Hupe

12/03/2019


O CREMERJ vem a público repudiar a agressão física e as ameaças de morte sofridas por duas médicas, no exercício da profissão, ocorridas no Hospital Universitário Pedro Ernesto da UERJ, no último sábado, 9 de março.

A agressora, mãe de uma paciente, atingiu uma das médicas com socos e as ameaçou de morte.

Após o incidente, no mesmo dia, os conselheiros do CREMERJ Ricardo Azêdo e Raphael Câmara fizeram uma visita especial no HUPE, com o objetivo de coletar provas para investigações.

O CREMERJ lamenta que o hospital não tenha tomado providências para proteger as médicas, não tenha acionado a Polícia Militar e que a agressora permaneça como acompanhante no hospital.

O CREMERJ está oferecendo toda a assistência jurídica às médicas, que, por temerem represálias, até o momento optaram por não representar contra a agressora em delegacia da Polícia Civil.

O CREMERJ tomará todas as ações cabíveis contra o hospital, pela omissão na proteção às médicas.